out 312019
 

Email do Cinéfilo de Plantão Maza:

“E aí galera do cafezinho. Em época de “Alta fidelidade” e as cinco mais, resolvi mandar a lista dos cinco momentos mais bacanas do cafezinho…

5. O primeiro programa, que foi ao no dia 03 de novembro de 1997, quando o Fetter dizia “agora o Inter vai com Fabiano e Christian rumo ao tetracampeonato”. Achei legal o programa e passei a ouvir…até hoje faço isso…

4. O dia em que o pessoal anunciou que… o Arthur de Faria seria pai… bah, aquele programa tava bem bacana, tudo era motivo de festa, maior felicidade, o Arthur nem falou mal do Brito naquele programa (coisa rara na época)… faz um bocado de tempo…acho que o Mauro Borba nem era quarentão ainda…

3. O programa que participou uma senhora, uma tal de “Dona Marlene” que entrou no ar e disse: “eu tomo alvejante todos os dias antes de almoçar e me sinto feliz comigo mesma… vocês deveriam fazer o mesmo”… grande figura ela…

2. A participação do Lobão no Cafezinho, quando estava lançando o seu CD. Aquele programa deu o que falar. Ele dizia “o Herbert é um veeeerrrrrrme, aquele cara é um veeeerrrrrrme. Tem que prender que faz jabaculê, jabá tem que ser proibido”… coisas do Lobão…

O programa do dia 23 de julho de 1999, (no dia que passava o Independence Day na tv) quando vocês fizeram uma hora sobre Ufologia, com o Ernesto Bono, ufólogo com mais de 50 anos de experiência na área. Aquele programa matou a pau, arrebatando público e crítica e marcando história no fm gaúcho… mas ahhh cavalo horse!!”

Muitas pessoas bacanas, inteligentes e legais passaram pelo Cafezinho neste período. Poderíamos citar o Prefeito Tarso Genro, Martha Medeiros, Tom Zé, Ruy Carlos Ostermann, artistas de teatro, e cinema, todas as bandas de rock brasileiro, enfim…Mas o ponto alto do Cafezinho foi trazer o técnico da seleção brasileira Luis Felipe Scolari, o que rendeu até uma citação do programa no Jornal O Globo do dia 04/08/2001.

Se alguém achar que você é louco porque está rindo sozinho dentro do carro, não se preocupe. Um dia ainda faremos um adesivo: “Perdi os critérios – estou ouvindo o Cafezinho!” Então, a gente sabe que tudo na vida passa, até a uva. Mas de qualquer maneira, enquanto existir a pop rock, enquanto estivermos lá e você amigo ouvinte, estiver do outro lado escutando, o Cafezinho vai existir e estaremos felizes, que nem pinto no lixo!


Menção no Livro: “Não sou louco. Estou ouvindo o Cafezinho”, dizia um adesivo que virou também camiseta. As pessoas que eram flagradas rindo sozinhas na rua, nos carros, falavam isso, até que resolvemos utilizar a frase como uma campanha. Isso era o efeito de um programa que é um capítulo à parte por tudo que representou na história da Pop Rock. No livro Prezados ouvintes já existe um capítulo dedicado ao, na época, jovem programa. A origem, o desenvolvimento, a participação dos ouvintes assíduos, entre outras coisas que envolvem o Cafezinho, estão lá.’

 Leave a Reply

(required)

(required)

Grato por sua visita!
%d blogueiros gostam disto: